5 de julho de 2007

Pais e filhos

Ontem li em vários blogs a polemica sobre os jovens que espancaram a empregada doméstica, eu chequei a comentar no blog do Marcondes (preconceito a classe média) “que geralmente confundimos dinheiro, condições sociais, formação educacional com caráter, mas isso não se compra e sim se aprende em casa se toma os pais como exemplos, são as pequenas atitudes que molda este caráter, a índole” .
Em outro, sobre os pais não terem culpa no que se transformam os filhos, na hora não analisei o texto em todos os ângulos, mas quando chequei em casa e olhando as atitudes dos meus filhos percebi, que sim os filhos são nossos espelhos, certas atitudes eles não nascem com ela, e sim são influenciados pelo meio, pela convivência. Se eu acho que a minha empregada doméstica é inferior a mim, meu filho também vai achar isso, sem perceber a criança vai criando um ar de superioridade.
Minha mãe criou três filhas nas piores condições financeiras possíveis, e nem por isso ela roubou, ou agiu de má fé, ela sempre plantou no fundo do quintal, sempre trabalhou, e nos ensinou a fazê-lo, quando precisou nos corrigiu duramente. São esses valores simples que estão faltando na educação das crianças.
Recordo-me que quando tinha doze anos, minha irmã pegou dinheiro na bolsa dela, eu fui a escola pedi licença a professora, revistei a bolsa. A professora indignada me chamou para fora da sala e fez um discurso sobre estar constrangendo a criança, eu respondi que antes eu do que a policia, isso nunca mais se repetiu, ela cresceu e mês passado pediu demissão do emprego porque o chefe estava trapaceando os clientes, ela percebendo o fato relatou a família, e nós a apoiamos na decisão. Eu me orgulho dela, em sua honestidade, com seu caráter, nós fomos ensinadas que o nosso direito termina onde começa o seu, e vice e versa, nem por isso somos inferiores e sim iguais a todos.
Quando fui morar com meu pai, com seu jeito extrapolado de ser, ensinou-me que todas as minhas atitudes teriam uma conseqüência, que a vida sempre me daria duas opções, e caberia a mim somente a mim escolhe-las. Toda vez que fazia coisas erradas ele me perguntava:
_Quem preza mais a liberdade quem nunca teve ou quem teve e perdeu?
_Quem teve e perdeu.
_Então você esta de castigo, pode ir pro seu quarto.

Anos atrás as escolas nos ensinavam uma disciplina chamada educação moral e cívica, aprendíamos nossos deveres e obrigações, a cantar o hino nacional, a ter orgulho de ser brasileiro. Hoje o ensino esta sucateado, se cria uma geração de vândalos percebe-se isso quando universitários invadem reitorias, espancam ou queimam pessoas nas ruas, alunos do ensino médio agridem professores. E os pais simplesmente estão alheio a tudo isso, só percebem quando o filho vai preso e tentam justificar estes atos.

Se quisermos mudar este país temos que começar de baixo para cima. Respeito se aprende em casa, na escola se aprimora e na vida adulta se passa adiante.

“A pior das drogas é a ignorância”

Frase impressa no uniforme escolar quando cursei a sétima série, sugestão do professor de história.

Um comentário:

AcidoCloridrix disse...

Já opinei este assunto no teu anterior cantinho,,,, aqui fica um paste dessa opinião....
Bemmm,,, este post tem muito que se diga, merece ser analisado detalhadamente e nunca esquecidos os principios de que falas e abordadas com tanta inteligencia e claresa. O que muitas vezes acontece é que nós pais,,,, na frenética vontade de vencer na vida e ter mais e mais e mais conforto, dinheiro, prestigio, etc,,, por vezes deixamos de raparar que tem ali crianças crescendo em nossa casa,,,, crecendo e se formando,,,, e deixamos o tempo correr sem lhes prestarmos a devida atenção ou nos apercebermos das suas necessidades, carências e vicios adquiridos for do ninho,,,,, vale a pena parar,,, olhar,,, escutar,,,, ensinar e não deixar passar a vida sem que demos por isso!!!! Gostei desse teu tema,,,, é muito interessante,,, terá pano para mangas decerto,,, Um beijo,,, HCL