7 de agosto de 2007

Poema

O poeta e a rosa
E com direito a passarinho



Ao ver uma rosa branca
O poeta disse: Que linda!
Cantarei sua beleza
Como ninguém nunca ainda!

Qual não é sua surpresa
Ao ver, á sua oração
A rosa branca ir ficando
Rubra de indignação.

É que a rosa, alem de branca
(Diga-se isso a bem da rosa...)
Era da espécie mais franca
E da seiva mais raivosa.

_Que foi? – balbucia o poeta.
E a rosa – Calhorda que és!
Para de olhar para cima!
Mira o que tens a teus pés!

E o poeta vê uma criança
Suja, esquálida, andrajosa
Comendo um torrão da terra
Que dera existência à rosa.

-são milhões! – a rosa berra
Milhões a morrer de fome
E tu, na tua vaidade
Querendo usar do meu nome!...

E num acesso de ira
Arranca as pétalas, lança-as
Fora, como a dar comida
A toda essas crianças.

O poeta baixa a cabeça
_É aqui que a rosa respira...
Geme o vento. Morre a rosa.
E um passarinho que ouvira


Quietinho toda a disputa
Tira do galho uma reta
E ainda faz um cocozinho
Na cabeça do poeta.

Vinicius de Moraes, Rio 1959.

7 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Não conhecia esse. maravilhoso.

Blog do M@rcondes disse...

Não conhecia e sem, mas... Apenas muito bonito! Escrevi sem, mas, por que é uma ordem seqüencial para filosofar, criticar ou ainda “pitaquear” e poema ou a gente gosta, ou então fica quieto. Muito legal! Estão me escravizando! Mas um dia fico rico e o jogo vira! Hehehe!

Psyké disse...

esse vinicius é o máximo!
bjos querida!

ricardo disse...

incrivel como ele faz versos cantados com algo tão impactuante... gosto de versos assim, gosto dos cantados e gostos dos q fazem parar pra pensar, emocionar até...beijosssssss

http://noelevador.zip.net
http://vidacretina.zip.net

Claudia Blue disse...

Gracinha de poema.. beijo blue

http://noelevador.zip.net
http://nabolsadamulher.blogspot.com

Blog do M@rcondes disse...

Antes que passe batido...Seu blog está muitíssimo legal! Como já somos velhos conhecidos é fundamental não cairmos na rotina e nos tornarmos parte dela, achando que tudo é muito mesma coisa. Não, seu espaço ficou de cara nova! Notar e não comentar é o mesmo que não notar! Parabéns!

ELEFANTE disse...

Lindo Poema. Valeu Rosa